A Campanha Nacional Unificada 2018, dos bancários, está encerrada em praticamente todo o Brasil.

Diante de uma conjuntura de retirada de direitos e acordos rebaixados, os trabalhadores conquistaram 5% de reajuste e a manutenção de todas as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), proposta aprovada em assembleias nessa quarta-feira (29).

Os empregados do Banco do Brasil e da Caixa também aprovaram seus acordos específicos em quase todo o país.

A nova CCT será assinada na sexta-feira (31) e no dia 20 de setembro será paga a primeira parcela da PLR e do adicional.

O reajuste inclui aumento real estimado em 1,18% (diante de um INPC projetado em 3,78% para setembro) e incide sobre vales refeição (vai para R$ 35,18/dia) e alimentação (R$ 609,87/mês), auxílio-creche (R$ 468,42), a regra básica da PLR (valor fixo de R$ 2.355,76 mais 90% do salário) e também na parcela adicional de PLR de R$ 4.711.52.

O acordo prevê também a manutenção, por dois anos, de todos os direitos econômicos e sociais previstos na atual convenção, além da reposição total da inflação com aumento real de 1% para salários e todas as demais verbas, além da parte fixa da PLR e do adicional.

Esse acordo, negociado em dez reuniões com a federação dos bancos, desde junho, é resultado da estratégia traçada pelos sindicatos que compõem o Comando Nacional dos Bancários, de antecipação da campanha, com bancos públicos e privados juntos na mesa de negociação, e o forte apoio dos trabalhadores.

Belo Horizonte

Bancárias e bancários de Belo Horizonte e região aprovaram, nesta quarta-feira, 29, as propostas conquistadas pelos trabalhadores nas mesas de negociação com a Fenaban, a CAIXA e o Banco do Brasil. Foram realizadas três

assembleias para discutir as propostas: uma de bancários de bancos privados, uma de empregados da CAIXA e outra de funcionários do BB.

Num cenário de retirada de direitos, com a reforma trabalhista que precariza empregos e ataca a organização dos trabalhadores, os bancários mostraram mais uma vez sua força, garantindo uma proposta que mantém conquistas históricas.

Veja quais são os sindicatos aprovaram a proposta até o momento:

FETRAFI MG

SEEB BELO HORIZONTE
SEEB CATAGUASES (somente Fenaban)
SEEB DIVINÓPOLIS
SEEB IPATINGA
SEEB UBERABA
SINTRAF JUIZ DE FORA/ZONA DA MATA
STRF TEOFILO OTONI

Fotos – Alessandro Carvalho