A data foi definida pelas centrais sindicais como nova etapa da mobilização contra a proposta do governo Temer de “reforma” da Previdência Social

A Contraf-CUT, federações e sindicatos associados convocam os bancários de todo o Brasil a aderirem, na próxima segunda-feira (19), ao Dia Nacional de Luta, em nova etapa da mobilização contra a proposta do governo Temer de “reforma” da Previdência Social. A data foi definida pelas centrais sindicais.

A proposta de reforma da Previdência (PEC 287-A), que prejudica trabalhadores e trabalhadoras e beneficia empresários e banqueiros,, está prevista para ser votada no Congresso Nacional na próxima segunda-feira, dia 19.

Os sindicalistas criticam o que chamam de “campanha enganosa” do governo em relação ao tema.

“A reforma da Previdência, na verdade, é uma proposta para acabar com a aposentadoria. O governo está gastando bilhões com propagando para ludibriar os brasileiros e pressionar deputados e senadores a aprovar a reforma. Ouvimos manifestações no Carnaval, nos movimentos sociais, nas ruas. O povo não quer essa reforma. Junte-se a nós e diga não ao fim da aposentadoria”, convidou Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT.

Fonte: Fetrafi-MG com Contraf-CUT