Sindicatos dos Bancários de todo o país preparam um Dia Nacional de Luta contra as demissões realizadas pelo banco Santander. A decisão foi tomada em reunião da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do banco, realizada na tarde de segunda-feira (21).

“O Santander serve de mau exemplo para outros bancos. Não bastassem as demissões pelo não cumprimento de metas, em plena pandemia, agora o banco passou a demitir gestantes e departamentos inteiros estão sendo substituídos por terceirizados”, explicou o secretário de Assuntos Socioeconômicos e representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) nas negociações com o banco, Mario Raia. “Outros bancos já começaram a seguir esse mau exemplo. Todos os trabalhadores da categoria são afetados pela ‘fúria espanhola’. Temos que unir todos os bancários e bancárias para barrar estas medidas e evitar que elas se generalizem”, completou.

Atividades de protestos

A COE do Santander orientou que cada sindicato avalie a possibilidade de, em suas bases, realizar atividades de protesto contra as demissões realizadas pelo banco.

 

Fonte: Contraf-CUT