O Sindicato dos Bancários de Cataguases e Região e a Federação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro de Minas Gerais (Fetrafi-MG/CUT) se solidarizam com funcionários, funcionárias e clientes do Banco Itaú que estão sofrendo uma série de transtornos após o fechamento de duas agências bancárias nas cidades de Leopoldina e Além Paraíba.

 

Além do desligamento de diversos trabalhadores e trabalhadoras em plena pandemia da Covid-19, o encerramento das atividades das agências do Itaú afetou drasticamente o atendimento aos usuários e às usuárias da instituição.

 

Mesmo em meio à crise econômica ocasionada pela pandemia, o banco Itaú registrou um Lucro Líquido Recorrente de R$ 13,148 bilhões, nos primeiros nove meses de 2020.

 

O Sindicato de Cataguases classifica como um verdadeiro absurdo o fechamento das agências e o desligamento de funcionários e funcionárias que cumpriam seu papel de prestar atendimento à população e ainda garantiam lucros exorbitantes ao banco.

 

Na manhã da última terça-feira (1/12), o Seeb de Cataguases e Região recebeu denúncia de um funcionário do Banco do Brasil da cidade de Além Paraíba sobre a situação catastrófica da fila do Itaú daquela cidade. O Sindicato também foi acionado por clientes da agência da cidade de Leopoldina que questionaram o encerramento de diversas contas.

 

Mais uma vez o Seeb Cataguases e Região reafirma o compromisso com a defesa do emprego, dos direitos da categoria e da saúde dos bancários e das bancárias da região e no auxílio à fiscalização da atuação dos bancos considerando o interesse dxs clientes.