Bancárias e bancários do Itaú reuniram-se nesta quarta (28) de forma virtual para debater a atualização dos eixos e das principais reivindicações das funcionárias e dos funcionários da instituição. A atividade, realizada pela Fetrafi-MG com o apoio dos sindicatos da base no estado, também teve um caráter organizativo do plano de lutas.

Durante a primeira mesa de debates o Dieese apresentou um balanço dos resultados do Itaú no primeiro trimestre de 2021 e as projeções para o ano. A segunda mesa abordou a questão da saúde das trabalhadoras e dos trabalhadores foi apresentada pela coordenadora Nacional do GT de Saúde e secretária de saúde do Seeb-BH, Luciana Duarte.

A dirigente apresentou dados sobre a pandemia da Covid-19, sobre a segurança das trabalhadoras e dos trabalhadores no retorno ao trabalho presencial, além de trazer esclarecimentos sobre informações a respeito da emissão de CAT e em relação à negociação dos protocolos de atendimento junto ao banco Itaú. Luciana também divulgou dados das negociações e dos avanços do GT Saúde.

A última mesa, que teve a participação do coordenador nacional da COE Itaú, Jair Alves, e da coordenadora estadual, Valdênia Ferreira, tratou os eixos emprego e remuneração. Os dirigentes também apresentaram um balanço dos avanços da COE.

“Definimos junto com os bancários os eixos principais do Encontro do Itaú (saúde, remuneração e emprego) e apresentamos todas as negociações que estão sendo feitas com o banco Itaú. Além das reivindicações da categoria, o encontro também serviu para reforçar a unidade e organização da categoria bancária”, afirmou Valdênia.

 

Da Redação da Fetrafi-MG