Jovens sindicalistas fizeram nessa terça-feira, 25, a II Oficina da Rede UNI Juventude Brasil em Piraquara, município da Grande Curitiba, no Paraná.

Bianca Damasceno, Secretária da Juventude da Federação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro de Minas Gerais (Fetrafi-MG), participou dos debates, que giraram em torno da participação política da juventude e de formas específicas de comunicação com os jovens.

“Participar da 2ª Oficina de formação da Uni Juventude, foi uma experiência enriquecedora, onde todos nós tivemos a oportunidade de amadurecer ainda mais nossas idéias, visão politica e social e fazer uma boa análise da atual conjuntura politica no Brasil. A poucos dias que antecedem nossas eleições no Brasil, participar desse evento nos deu a possibilidade de ampliar nossa forma de diálogo e abordagem com a população bancária jovem, que como todos sabem, são o futuro da nossa nação e do nosso segmento. Em um momento de golpe e ataque a nossa democracia pelo governo ilegitimo de Michel Temer, se faz mais do que importante que nossas bandeiras sejam representadas em todas as esferas do segmento politico brasileiro e que, tanto o movimento sindical bancário quanto os demais movimentos, necessitam sempre de nossa atuação junto aos sindicatos, federações e confederações. Ficou clara a necessidade da juventude sindical ocupar o seu próprio espaço em todos os acontecimentos em que envolvam tomadas de decisões e o quão verdadeiro são os nossos pensamentos acerca da importância dos jovens na militância e participação no debate”, disse.

A Secretária destaca a importância da participação e da unidade

“Tivemos a presença da Socialista Morena, que nos fez uma exposição muito boa sobre linguagem, comunicação e maneiras de conquistar os corações e o interesse da juventude em participar de nossos movimentos. Ficou ainda mais evidente com a realização dessa oficina que juntos somos mais fortes e que não existe revolução sem luta. Também foi reforçado algo que constantemente ouvimos dentro do movimento sindical bancário, a importância da UNIDADE em um momento tão delicado que vivemos na politica de nosso país. Aprendemos que, para nos fortalecermos ainda mais em nossos segmentos precisamos de ter essa sempre essa UNIDADE e que ela deve ser constante e eterna”, declarou.

Conteúdo e resistência

“Tivemos palestras com bastante conteúdo importante e formador de opinião, o que eu considero algo muito bom, pois tivemos a oportunidade de saber ainda mais sobre as origens, histórias e depoimentos emocionantes de toda a trajetoria de nossos atuais militantes com mais experiência e que tanto nos representam na luta diária em prol da bancária e do bancário. Nossa oficina sintetizou perfeitamente os nossos motes de campanha #JuntosSomosMaisFortes e #SóALutaTeGarante, confirmando ainda mais o que temos como ideologia: Nossa luta, nossa militância e nossa resistência jamais podem morrer ou acabar”, finaliza.

A oficina foi organizada para que os jovens participem de debates dentro e fora dos seus sindicatos.

Participaram jovens da CUT, Força Sindical, UGT e da Nova Central, que fazem parte da UNI Juventude Brasil.