Foram aprovadas por unanimidade as propostas dos delegados e delegadas da Conferência Estadual. Três grupos temáticos  debateram estratégias de ação da categoria bancária de Minas Gerais.

Cada grupo definiu os seguintes temas :

Grupo 1 – Defesa da democracia e dos direitos – a luta pela retirada das reformas da pauta do Congresso; a luta por “Fora Temer” e pelas “Diretas Já” ; reforma previdenciária – o desmonte da previdência e da seguridade social.

Grupo 2 – Reforma Trabalhista – os ataques aos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, à Justiça do Trabalho, aos sindicatos e à sustentação financeira dos instrumentos de luta da classe trabalhadora; terceirização – o combate à terceirização e debate sobre a representação dos trabalhadores terceirizados.

Grupo 3 – Defesa do Emprego – a redução de postos de trabalho frente às novas tecnologias, à digitalização e à reestruturação produtiva; defesa dos bancos públicos – a luta conta o desmonte e a privatização.

A 19ª Conferência Estadual dos Trabalhadores do Ramo Financeiro – FETRAFI-MG/CUT foi encerrada com um debate sobre as propostas aprovadas, indicação dos representantes das comissões temáticas e comissões de empresa e eleição dos delegados que irão à 19ª Conferência Nacional dos Bancários, nos dias 28, 29 e 30 de julho, em São Paulo.

Estiveram presentes 80 delegados de Belo Horizonte e de municípios do interior que compõe a base da Fetrafi-MG/CUT.

Clotário Cardoso, representante da Federação Nacional dos Empregados da CAIXA (Fenae), elogiou a Conferência Estadual. “Foram três dias muito proveitosos, com destaque para os debates sobre a conjuntura. Os bancários saem daqui mais conscientes da necessidade de mobilização, de estar nas ruas e do enfrentamento contra a retirada de direitos”.