Em mais uma rodada de negociação com o Comando Nacional dos Bancários, nesta sexta-feira (17), a Federação dos Bancos (Fenaban) não apresentou nada do que era esperado e necessário, nem mesmo a redação das cláusulas pendentes.

Foi agendada uma nova reunião para a próxima terça-feira (21). E ficou acordado que a nova negociação só será encerrada quando houver uma proposta ou se chegar a um impasse.

Qualquer um desses cenários será levado para apreciação dos bancários em assembleias, nas quais serão definidos os próximos passos da Campanha Nacional Unificada 2018.

Durante os dias de negociação, os bancários estarão mobilizados em uma semana de luta.

Na sétima rodada, desta sexta-feira, os dirigentes sindicais destacaram a rejeição, por unanimidade em assembleias realizadas no dia 8 em todo o Brasil, da proposta apresentada pelos bancos no dia 7, que somente repunha a inflação do período. A categoria quer aumento real e não vai aceitar nada menos que a manutenção dos direitos conquistados há mais de duas décadas.


Fotos: Contraf – CUT