O Sindicato dos Bancários de BH e Região e a Federação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro de Minas Gerais (Fetrafi-MG/CUT) entregaram, nesta terça-feira, 13 de novembro, a minuta de reivindicações dos financiários à Associação de Bancos do Estado de Minas Gerais, como parte da Campanha Salarial Estadual das financeiras com sede no estado – Economisa, Mercantil do Brasil Financeira e Financeira Estrela.

Representando os trabalhadores, estiveram presentes a presidenta da Fetrafi-MG/CUT, Magaly Fagundes, o diretor do Sindicato dos Bancários de BH e Região, Marco Aurélio Alves, e os diretores do Sindicato dos Bancários de Divinópolis, Marcelo Peninha e Marlene Souza. Já representando as financeiras e a Associação de Bancos estiveram presentes os advogados Edmar Campos e Isabela Alvarenga.

Os trabalhadores reivindicam reajuste composto pelo INPC de novembro mais aumento real de 5% em todas as verbas salarias. A minuta também contempla várias prioridades como defesa do emprego, melhores condições de trabalho e a saúde para todos os trabalhadores financiários de Minas Gerais, parcelamento de férias, taxa negocial e diversos outros benefícios.

Para Marco Aurélio Alves, representante dos Sindicato dos Bancários de BH e Região nas negociações, este é um importante momento para reivindicar melhores condições de vida e dignidade para os financiários de Minas Gerais. “Assim como conquistamos avanços e mantivemos os direitos dos trabalhadores na Campanha Nacional dos Bancários, junto à Fenaban, e na Campanha Nacional dos Financiários, junto à Fenacrefi, exigimos que os benefícios sejam estendidos aos trabalhadores das financeiras com sede em nosso estado, garantindo manutenção de direitos e tranquilidade para os financiários mineiros”, afirmou.

Ficou agendado para esta sexta-feira, dia 16 de novembro, o retorno das negociações, com a construção também de um calendário de lutas e mobilizações.

“Entregamos a Minuta das financiários e o pré-acordo, garantindo a validade do acordo coletivo de Trabalho 2016/2018, até que consigamos negociar, com avanço de proposta, sobre as reivindicações dos trabalhadores. Aguardamos o retorno na sexta-feira (16) sobre o calendário de negociação”, afirmou Magaly Fernandes, presidenta da Fetrafi-MG/CUT.