O Sindicato dos Bancários da Zona da Mata e Sul de Minas (Sintraf-JF) realizou na manhã desta segunda (19) um ato para manifestar luto e indignação pela morte de um vigilante de uma agência do Itaú da Avenida Rio Branco, no centro de Juiz de Fora. O funcionário terceirizado morreu no último sábado (17) em decorrência de complicações da Covid-19.
Durante o protesto, os dirigentes sindicais fecharam a agência em que o funcionário trabalhava e cobraram protocolos sanitários mais rígidos nas unidades bancárias e testagem de todxs xs funcionárixs e terceirizadxs. De acordo com a direção do sindicato, o cumprimento de medidas preventivas mais rígidas e eficazes garantem a segurança dos trabalhadores e também dos clientes.
Em entrevista ao Jornal Tribuna de Minas o presidente do Sintraf-JF, Watoíra Antônio de Oliveira, declarou que as agências bancárias têm afrouxado as medidas sanitárias, colocando os funcionárixs em risco. “Os bancos, a cada dia, estão piorando o protocolo. A gente vive cobrando eles, mas não adianta. Já cobramos do Ministério Público do Trabalho, conversamos com a Prefeitura, conversamos até com o Procon, mas a dificuldade é muito grande.”.
O presidente ainda pontuou que a “insegurança é ainda maior quanto aos funcionários terceirizados das unidades bancárias, como é o caso dos trabalhadores que realizam a segurança das agências. Quando o funcionário é terceirizado, (os bancos) não aceitam fazer a testagem, não se interessam em ajudar o trabalhador. Às vezes, manda para outra agência ou manda para a casa. Estamos fazendo tudo para que os banqueiros façam a testagem dos colegas, inclusive dos terceirizados.”, finalizou Watoira.
A diretora de saúde e condições de trabalho do sindicato, Taiomara Neto de Paula, reforçou em mensagem enviada a categoria a necessidade de os funcionários não afrouxar no uso dos equipamentos de proteção individual: “Estamos vivendo momentos difíceis e peço a todos que se previnam ao máximo. Use constantemente as máscaras nas agências, mesmo quando estiverem apenas entre colegas de trabalho. Peço que utilizem álcool em gel e que evitem aglomerações. A vida é nosso bem mais precioso.”.
Luta pela Vacinação
No último mês, o sindicato intensificou a luta pela inclusão na categoria bancária no grupo prioritário para a vacinação contra a Covid-19. Um abaixo-assinado on-line busca apoio da sociedade para essa medida que visa a justiça com os bancárixs, já que são considerados trabalhadorxs de serviços essenciais.
Além da petição, o Sintraf-JF também oficializou o pedido no Ministério Público do Trabalho e no Ministério Público Federal. Na última semana, o sindicato também reforçou a solicitação em reunião na Câmara Municipal dos Vereadorxs.
A entidade reforça que, além de reivindicar a inclusão da categoria no grupo prioritário, defende que a vacinação seja para todas e todos. Pois só com políticas públicas de saúde, como a imunização em massa, conseguiremos vencer essa batalha contra este vírus.
Fonte: Sintraf-JF